terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Nudez a bordo

Naturismo náutico
NUDEZ A BORDO
Por Celso Rossi*
Muitos iatistas são fruto de uma tradição familiar que os integra ao meio náutico desde tenra idade. Não é o meu caso. A primeira vez que entrei num barco foi aos 19 anos, num catamarã de 40 pés que meu ex-sogro vendeu na semana seguinte. Nem uma brisa sequer deu o ar da graça, para enfunar aquelas enormes velas, que, por alguma razão indecifrável, exerciam um fascínio poderoso e inesperado sobre o marinheiro de primeira viagem que eu era. De qualquer modo, a partir daquele dia percebi que meus sonhos e minha vida haviam adquirido um novo rumo, norteado pelo espírito de liberdade que a navegação a vela inspirava.
Poucos anos depois, adquiri meu primeiro barco e os ventos acabaram me levando a conhecer a Praia do Pinho (SC), onde, em janeiro de 1986, fundei a Associação Amigos da Praia do Pinho, marcando o início do naturismo organizado no país. Liderei, durante quinze anos, a implantação de praias e clubes de nudismo do Brasil, geralmente à beira-mar. A liberdade do corpo nu e o contato diário com os elementos naturais fizeram meu "chamamento náutico".
Nada disso, entretanto, me afastou do rumo e acabei encontrando uma companheira com o mesmo sonho de morar a bordo, com a qual constituí uma família maravilhosa. Estamos agora muito próximos de zarpar, treinando, já há dois anos, num veleiro 29 pés, enquanto terminamos a construção de um Multichine 41 de aço. Durante os vinte e poucos anos que se passaram, desde a minha primeira "velejada sem vento" até hoje, adquiri todos os livros pertinentes ao assunto, que pude encontrar: tenho mais de 50 na prateleira. São, em sua grande maioria, sobre travessias, famílias que vivem a bordo e navegadores solitários. Chamou-me à atenção o fato de que quase todos os autores relatam que ficam nus a bordo de seus veleiros ou deparam com tripulações naturistas pelo caminho. Se você chegasse numa ilha deserta, onde não houvesse ninguém além de você mesmo, a areia limpa. a água transparente e o calor do sol sobre o seu corpo, ainda assim usaria roupas de banho? Se sua resposta for sim, respeito sua posição, mas no chuveiro da sua casa, certamente , você fica nu, não é mesmo? Ou seja: você apenas usa roupas para que os outros não o vejam nu. Mas se os outros também estiverem nus, cada um na sua, adultos, velhos e crianças, sem nenhuma maldade, apenas inocência e liberdade?

Navegando muito a vontade...

Muitas vezes acontece de estar um barco ancorado em uma praia, com todos seus tripulantes curtindo a liberdade e o conforto de estar sem roupa, nadando ou na areia, quando chega outro barco, cujos tripulantes também estavam nus, mas que, ao se aproximarem, todos vestem rapidamente suas roupas e acaba aquela gostosa integração com a natureza e a liberdade. Parece até cômico, mas é fato corriqueiro.
É preciso que seja desenvolvida uma campanha em favor de aceitação da nudez nas áreas desertas, não atingidas por rodovias, e criado um sistema de comunicação para a identificação à distância de embarcações de naturistas e simpatizantes.

O barco dos peladões...

Se você é naturista, ou não se importa que outras pessoas fiquem nuas em praias desertas ou fora dos portos, fixe uma fita branca, com 50 cm de comprimento por 10 cm de largura, logo abaixo da bandeira do Brasil ou no estai de popa, a 2 m acima do cockpit. Os procedimentos éticos do naturista são os seguintes:
  • Agir respeitosa e amigavelmente;
  • Deixar apenas suas pegadas e a esteira de seu barco para trás: nunca seu lixo;
  • Respeitar a privacidade de outros naturistas e não constrangê-los com olhares, gestos ou ações;
  • Não fotografar ou filmar pessoas nuas sem permissão das mesmas;
  • Abster-se de qualquer comportamento com conotação sexual nas áreas públicas ou à vista de outras pessoas;
  • Usar toalha ou canga sempre que for sentar em assentos de uso comum e não impor sua nudez ante o desconforto de outras pessoas não adeptas.
*Velejador, fundador da Federação Brasileira de Naturismo e do Clube Naturista Colina do Sol.

Mensagem de Ano Novo recebida por este blog que gostaríamos de compartilhar com nossos amigos.

Que todos tus sueños y deseos se concreten.

En un marco de Prosperidad y Amor !!

Te deseamos lo mejor de lo mejor para vos y los tuyos !! Felicidades y Exitos durante todo el 2010 !!!

ACCION SOLIDARIA DELTA - CHARLAS EN EL COCKPIT

Asociación Civil sin fines de lucro para la Solidaridad, Cultura y Deporte de los navegantes

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Que momento PQP !! Manhattan, New York.

Regata Hagan Memorial - Manhattan Yacht Club, New York - NY. - Foto Stephenie Hollyman

Foi em uma regata do Manhattan Sailing Club em New York que o vento roncou forte e pegou a tripulação acima de surpresa. Felizmente foi só um grande susto, na sequência o veleiro volta a posição normal.

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

O baita gordo e seu caico.

O baita gordo faceiro com seu caico.

João Gordacho é um cara "forte", aliás, desde piá¹ sempre foi robusto. Dizem, que nem engatinhou, o piazito caminhou foi muito cedo. Também, pai e mãe não conseguiam dar colo à criaturinha redonda. Daí, João Gordacho não teve escolha, com poucos meses de vida andava que nem pau de enchente².

Quando chegou a aborrescência³, virou o "baita gordo"... Apelido carinhoso dado por mim claro!! Um dia, o baita gordo se encantou com o Guaíba lá pelas bandas de Itapuã. Foi "numas" férias da família, da barraca montada embaixo d'uma enorme figueira, ele olhava e fantasiava viagens... Seriam épicas navegadas, em seu próprio barco naquele mundão liquido.

O baita gordo, apesar de viver a vida toda cortando arame com os dentes*, não desistiu de seu sonho, na semana passada seu caico que foi construído com suor, lágrimas e as próprias mãos foi para a água no Yacht Club da Ponta da Cadeia.

Chegara a hora do baita gordo realizar o sonho de adolescente, exceto pelo "pequeno" deslize de escala na execução da obra... Acho que tudo vair dar certo! Ou não!!!!

Fernando Maciel

  1. Piá - Menino, guri.
  2. Andar como pau de enchente - Andar de um lado para o outro, ao sabor dos acontecimentos.
  3. Aborrescência - Mesmo que adolescência.
  4. *Andar cortando arame com os dentes - Andar sem dinheiro.

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Regata de Clássicos em Búzios reuniu 29 embarcações

O Belíssimo "Aventura" 2° colocado na classe Oceano III.

A 4 ª Regata Richards Veleiros Clássicos, que aconteceu entre 27 e 29 de Novembro, no Iate Clube Armação de Búzios (ICAB), atraiu à Baía dos Ossos ilustres veleiros clássicos, como é o caso dos belos Aventura, Suzy Dear , Orion, Macanudo e Dália. Único evento náutico chancelado pelo Ano da França Brasil, a edição atraiu 11 velejadores do Grupo Conservatoire Maritime du Havre, que participaram da competição em veleiros nacionais.

A presença de 29 veleiros clássicos em águas brasileiras reafirmou o sucesso do evento. Como são muito diferentes entre si, os barcos participantes foram agrupados em sete categorias por suas características comuns. Uma delas premiou o Jeitosa, de Pierre Joullié, uma Batera, barco artesanal do norte fluminense adaptado para velejar por entusiastas e pescadores da comunidade local.

“Nosso objetivo ao reunir esse encontro exclusivo de veleiros clássicos é resgatar a cultura náutica nacional e internacional, de forma a valorizar nossos clássicos”, afirma o produtor do evento, Loïc Gosselin, da Media Mundi. São considerados veleiros clássicos barcos com mais de 25 anos, fabricados em madeira. “Queremos ter a oportunidade de apresentar as peculiaridades navais de cada região do Brasil”, completa Gosselin.

Os veleiros presentes em Búzios competiram em duas etapas, uma no sábado e outra no domingo, sempre com partida do ICAB. Após as provas esportivas, desempenhadas a partir de alto rigor técnico, aconteceram eventos sociais, que completaram essa grande festa náutica, única regata de clássicos realizada no Brasil.

“Os esforços do ICAB e da Media Mundi já estão dando resultados para o evento e para a cidade de Búzios, que tem as melhores raias do país, sempre com vento, reunindo a elite dos barcos clássicos brasileiros”,diz o comodoro do Iate Clube e também organizador do evento, Alain Jouillé.

Resultado final

Oceano I

1º Suzy Dear Skipper : Adelmar Pinheiro da Silva

Oceano II

1º Orion Skipper: Kiko Pelicano

2º Cayru III

Oceano III

1º Macanudo Skipper: Ricardo Montenegro

2º Aventura: Comandante José Guilherme "Chicão" Bastiani

Saveiro

1º Dália Skipper: George Georgiadis

2º Pery

Bico de Proa

1º Bambino – Skipper Wagner Albuquerque

2º Cisne Branco

Baleeira

1º Teimosa Skipper: – Comandante Bernardo Gamboa

2º Fogosa

Batera

1º Jeitosa – Skipper Pierre Joullié

2º Pérola Negra

"A velejada do Porto Marina Bracuhy, Angra dos Reis até Búzios foi muito tranquila, quanto a regata ficamos em segundo lugar enchendo de alegria a tripulação que era formada por Enio Casagrande, Adriani Hartmann, Hélio e Mara do Maracatu. A festa em Búzios foi inesquecivel e nosso retorno para Angra foi igualmente calmo" declarou o comandante "Chicão".

A bela e pequena Armação de Búzios, ou apenas Búzios, como é mundialmente conhecida, ganhou fama internacional após a estadia da atriz francesa Brigitte Bardot, em 1964. Visitada por turistas do mundo inteiro, há quem a chame de Saint Tropez brasileira. Península com oito quilômetros de extensão e 23 praias, Búzios é ideal para a prática de iatismo em função de seus fortes ventos. Cenário da nova novela global de Manoel Carlos, Viver a vida, destacam-se entre suas principais praias Geribá, João Fernandes, Ferradura e Ossos, onde é realizada a regata.

Fontes: Revista Náutica, ICAB e Regata Richards

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Aquecimento Global !!!

Foto de satélite mostra iceberg gigante na costa australiana, o iceberg tem aproximadamente 19 km de extensão. Foto AFP

Uma foto de satélite divulgada nesta terça-feira, mostra um iceberg gigante que se desprendeu da Antártida e se dirige para o sul da Austrália. A imagem, oferece um espetáculo que os especialistas qualificam como único. O cientista Neal Young, disse que é um fenômeno "muito raro e pouco comum, pode se passar muito tempo até que apareça um assim. É uma visão que só acontece uma vez na vida".

Os especialistas chamaram o iceberg de B17B, que tem 19 km de comprimento e oito km de largura, e é um dos maiores já vistos perto da Austrália. A peça faz parte de um iceberg três vezes maior que se desprendeu da Antártida em 2000 e passou cinco anos parado em um lugar, por causa das correntes oceânicas nessa região. Os cientistas prevêem que o B17B rachará em seu avanço para o litoral australiano.

Colaboração: Eduardo Schwery (ABVC)

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Uma estranha formação de nuvens no Atlântico.

Uma estranha parede de nuvens no Atlântico (1)

Uma estranha parede de nuvens no Atlântico (2)

O Blog Veleiro Planeta Água, recebeu de colaboradores imagens de uma estranha formação de nuvens que se estende mar adentro, as fotos foram clicadas no início do mês de Julho passado de uma plataforma da Petrobras na Bacia de Campos, RJ. Parece desenho, feito a mão mesmo! Sinistro... Eu heim!

Colaboração:

Elmo R. do Nascimento e Fábio Reis (ABVC)

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Natasza Caban - Um Mundo - Uma Mulher - Um Sonho

video

Vídeo da chegada de Natasza em Honolulu, Hawaii.

Natasza terminou sua jornada solitária ao redor do mundo! Acima, o vídeo da chegada de Natasza Caban ao Hawaii Yacht Club em Honolulu.

Artigo relacionado: Natasza Caban

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Abertas as inscrições para o Cruzeiro Internacional da Costa Leste 2010.

A ABVC apresenta o programa do CRUZEIRO INTERNACIONAL DA COSTA LESTE 2010. Informações e Inscrições: AQUI.

Hoje é aniversário do Murillo "Manza" Novaes.

Parabéns ao Manza! Hoje ele esta completando 40 aninhos... Tudodebom.com pra ele. A família Maciel, deseja que o Murillo encontre no oceano da vida, só ventos favoráveis, mares de almirante e que os portos estejam sempre abertos em suas jornadas.

Que o Manza, continue a achar tempo para nos manter informados pelos próximos 40 anos.

Família Maciel

Veleiro Planeta Água

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

A bela Natasza completou sua circunavegação solo.

Natasza terminou sua jornada solitária ao redor do mundo!

Nesta Terça-feira, dia 01 de Dezembro de 2009 às 17:00h (horário local - Hawaii), 10:00h (horário de Brasilia), Natasza chegou ao Hawaii Yacht Club em Honolulu, tornando-se uma das mulheres mais jovens da história a circunavegar solo o globo.

A velejadora polonesa, hoje com 32 anos, retornou para Honolulu de onde partiu em 27 Julho de 2007, logo após o seu 30º aniversário. À bordo do veleiro "Tanasza Polska Ustka", um Sparksman & Stephens 34', ela navegou cerca de 26.000 milhas náuticas solitária ao redor do mundo.

Seu cruzeiro, foi mais que um desafio desportivo ou uma grande aventura. Existia uma boa causa, também. Um trabalho de aspecto social, o que torna o feito de Natasza e seu esforço singulares, totalmente diferente, das viagens de outras velejadoras solitárias.

A volta ao mundo solo de Natasza, foi dividida em dezesseis partes. Devido às péssimas condições atmosféricas no Oceano Pacífico, a última etapa do cruzeiro acabou por ser um pouco mais longa do que o esperado - a caminho do Panamá para Honolulu, Natasza foi obrigada a parar em Galápagos e nas Ilhas Marquesas (para evitar a temporada de furacões no Pacífico ).

Um dos principais objetivos da viagem, era realizar campanhas de caridade em cooperação com a Fundação Against the Odds da Polônia, como resultado, Natasza realizou o sonho de duas crianças portadoras de necessidades especiais. A velejadora, convidou as crianças para conhecer seu veleiro durante as escalas, e velejou com elas na área das ilhas Cocos (Keeling) e Santa Lúcia.

Tudo isso só foi possível, graças à enorme determinação de Natasza, afinal, foram 8 longos anos de preparativos. Mas, tudo valeu a pena!

Mais informações sobre esta aventura em: Natasza blog e Natasza site.

Artigo relacionado Natasza Caban.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

E não é que virou moda mesmo! Irmã mais nova de Zac Sunderland quer ser a mais jovem a dar a volta ao mundo.

Abby Sunderland, já terminou a fase de preparação e esta prestes a soltar as amarras.

Abby Sunderland, de apenas 16 anos quer bater o recorde de seu irmão Zac e se tornar a mais jovem velejadora a dar a volta ao mundo em solitário. Zac completou sua viagem de 13 meses no último mês de julho, mas não teve o recorde reconhecido pelo World Sailing Speed Record Council.

O recorde pertence ao também jovem Mike Perhan de 17 anos, Mike completou sua volta ao mundo solo em agosto passado.

Segundo a mãe dos dois, Abby está mais preparada do que Zac quando partiu para sua viagem, no ano passado. Diferente do caminho que o irmão fez, Abby pretende largar da costa oeste da America Central, passando pela America do Sul, cruzando o Cabo Horn, seguindo pela costa da África até o Oceano Índico. De lá passa pela Austrália e sobe pelo Pacífico até voltar para a Califórnia.

A jovem velejadora deverá partir em breve para conseguir terminar a viagem daqui a um ano. “É um pouco assustador, mas muito empolgante ao mesmo tempo”, disse ela.

Acompanhe a aventura de Abby: AQUI e... AQUI.

Artigo relacionado: Zac Sunderland, irmão de Abby.

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Resultado de nossa pesquisa...

A alguns meses atrás... Colocamos no ar uma pesquisa com a finalidade de melhorar nosso blog. A pesquisa, se resumia na seguinte pergunta: Tripulante, o que você gostaria de encontrar "mais", no blog do veleiro Planeta Água ?

Com 75% dos votos, mais FOTOS foi o que nossos tripulantes pediram. Atendendo esta esmagadora preferência de nossa tripulação, informamos que: Constantemente estamos atualizando nosso albúm de fotos, você amigo ou amiga nauta pode conferir dando uma olhadinha em nossa GALERIA DE FOTOS.