quinta-feira, 9 de abril de 2009

Espaço da Vitória - Cruzeiro Costa Sul 2009 - I

Tripulação do Veleiro Planeta Água - Delta 32

Com esta postagem, estamos inaugurando o Espaço da Vitória, que com o aval da Escola, afastar-se-à por um período de 30 dias para aventurar-se no Cruzeiro Costa Sul 2009 a bordo do Veleiro Planeta Água. Aqui ela relata e compartilha com seus colegas da Escola Coopeimb -Imbituba-SC, suas experiências.

Marta Rech Maciel

Olá pessoal!... Desculpem pela demora de notícias, mas... realmente não deu, por isso vou me estender um pouco hoje, combinado???? Vocês estão convidados a embarcar comigo nesta navegada do Rio de Janeiro a Florianópolis. Boa viagem!

04.04.09 - Ainda no Aeroporto de Florianópolis, encontramos as meninas do vôlei do Rio de Janeiro e também membros da Seleção Brasileira, como Fabí, Fofão, Carol, etc....

Chegamos no Rio por volta das 12:30hs, com temperatura de 28º, lá estava meu Pai nos aguardando... Que gostoso! Fomos então para "Clube Naval Charitas" que fica na cidade de Niterói do outro lado da baía da Guanabara, onde estava nosso veleiro um Delta 32', acomodei minhas coisas no meu quarto e saímos para conhecer o clube, que oferece, bares, restaurantes, piscina, sauna e entretenimentos diversos. Completada a caminhada, cai na piscina com meu Pai. À noitinha voltamos para o barco, de onde tínhamos uma vista privilegiada de Niterói com a presença da lua cheia. Li um pouco e capotei.....

Enseada de Jurujuba - Niterói - RJ.

05.04.09 - No barco, os hábitos e a rotina mudam completamente, costuma-se acordar "muuuito" cedo, em função da claridade e também deita-se muito cedo. O dia hoje estava muito quente, devia estar aproximadamente uns 32º. Já que encontramos as meninas do vôlei, me empolguei e resolvi chamar minha mãe para um voleizinho..... com platéia e tudo (meu pai) "nooossa" ... Que sufoco e suor, foi só para rir mesmo, mas valeu a parceria. Terminada a partida, fomos para a piscina, onde passamos o resto do dia, entre petiscos, bebidas e jogo de cartas (tomei uma lavada).

Clube Naval Charitas - Niterói - RJ.

Mais tarde, fomos ao encontro do pessoal do Cruzeiro, que estavam instalados em outro clube o Jurujuba Iate Clube também em Niterói, na volta mais banho de piscina e um breve surto de infância. Mais uma noite "muuuito" quente.

Vitória em um surto de infância

06.04.09 - O dia mais cheio e irado de todos, meu Amado e Querido Pai, nos levou para conhecer o Pão de Açucar e o Corcovado (Cristo Redentor). Para atravessarmos de Niterói para o Rio temos duas opções... a Ponte Rio-Niterói ou um transporte marítimo que trata-se de um catamarã com capacidade para mais de 200 pessoas, com ar condicionado e bem veloz, que em mais ou menos em 20 minutos nos deixou em frente à praça XV no Rio. Sistema muito eficaz e utilizado por inúmeras pessoas que residem em Niterói e trabalham no Rio ou vice-versa. Pegamos um táxi até o Morro da Urca, "noooossa" eu estava muito entusiasmada, minha mãe estava morrendo de medo de andar no bondinho, é "muuuito" alto, mas ela acabou indo é claro.... Chegamos lá em cima, que alegria, fiquei alucinada com a vista e a paisagem, é deslumbrante.

Vitória curtindo a cidade maravilhosa

Isto prova que o Rio não é só o que a mídia mostra, violência, assaltos, etc... Não! O Rio com certeza tem sua beleza, e eu estava diante de uma delas. Inclusive nesses lugares como Pão de Açucar e Corcovado, encontra-se pessoas do mundo inteiro, Japoneses, Franceses, Alemães, Argentinos, Americanos e assim por diante, nos sentimos muito seguros. Depois dessa primeira parada, ainda tinha mais uma subida, meu Deus , quanta beleza, visual sem igual.

A família Maciel reunida antes do inicio da aventura

Local com bares, banheiros, toda a infraestrutura. Vimos também alpinistas que escalam a pedra do Morro da urca, é muito show todo essse espetáculo visual. Saímos dali e fomos à pé até o Iate Clube do Rio de Janeiro que fica próximo, para almoçar. O cansaço já estava pegando, mas para mim era um sonho conhecer o Rio de Janeiro e suas maravilhas, então pegamos um táxi até o Corcovado. Tem duas maneiras de se chegar ao topo, uma é de carro e outra é de trem.... Muito massa, ele sobe mais ou menos uns 20 minutos, na estrada não cabe nada além do trem é muito estreito, passa por uma vasta mata que faz parte da floresta nacional da Tijuca, vales e paredões de pedra. Chegando no fim da linha, subimos vários e vários lances de escadas até chegarmos à ELE "O CRISTO". Detalhe.... Tem elevador, mas a fila é grande, optamos pela escada mesmo. Chegando ao topo, esquecemos qualquer coisa que estivesse nos incomodando tipo cansaço, só tínhamos olhos para a imensa beleza de tudo na volta, é "Punk" demais, vê-se todas as praias, fortes, aeroporto e até o Gigante "Maracanã" .

Maracanã

Tive a sensação de que ali era o meu lugar, aquela cidade era onde eu queria morar naquele momento, agradeço ao meu Pai que me proporciona "muuitoss" momentos de imensa alegria. Já era tarde quando voltamos para o barco, e o dia ainda não tinha acabado, tínhamos um jantar de abertura do Cruzeiro, já estávamos atrasados, mais um táxi e lá vamos nós para o jantar, tudo muito bom, delicioso, mas nós estávamos mesmo era exaustos, ficamos um pouco e fomos para a portaria chamar outro táxi para levar-nos de volta, surpresa.... Meu pai ligou várias vezes para a Companhia e nada... Era para ser 24 hs, pois é... Acho que não era, ficamos quase uma hora a espera de outro que veio do outro lado da cidade para nos apanhar. No final, deu tudo certo e finalmente voltamos para nossa casinha ambulante. Direto para cama...

Vitória no Corcovado

Até breve!

Vitória Rech Maciel

Um comentário:

  1. hehehehehe

    Tá escrevendo melhor do que o pai.
    Imagina a náutica publicando teu texto...

    IRAAAAAADOOOOOO!!!

    Beijos

    ResponderExcluir